Notícias

05.10.2020

Síndrome de Burnout, o que é?

Você já ouviu o termo workaholic? Essa é uma gíria em Inglês usada quando queremos falar que alguém é viciado em trabalho e, se dedicar demais a ele, ultrapassando os limites físicos e emocionais, podem te levar à Síndrome de Burnout, também conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional, que atinge três em cada dez brasileiros.

A principal causa são situações de trabalho que demandam muita competitividade ou responsabilidade, e que podem resultar em estado de depressão profunda. Uma das características é o estado de tensão emocional e estresse crônicos provocado por condições de trabalho físicas, emocionais e psicológicas desgastantes. Entre os sintomas estão:

 

– Distúrbios do sono;

– Dores musculares e de cabeça;

– Cansaço excessivo, físico e mental;

– Negatividade constante e baixa autoestima;

– Problemas gastrointestinais;

– Irritabilidade exagerada.

 

Por ser confundida com outros problemas emocionais, a desconfiança pode demorar a aparecer e seu diagnóstico só poderá ser feito por um profissional, que irá levar em conta a história do paciente e seu envolvimento e realização pessoal com o trabalho. O tratamento envolve, basicamente, a psicoterapia, mas, caso o médico julgue necessário, pode envolver medicamentos.

As formas de prevenção são também recomendações para os pacientes da síndrome, sendo o principal estratégias que buscam diminuir o estresse e a pressão no trabalho. É fundamental que momentos de lazer façam parte da rotina, como um momento em família ou entre amigos, e atividades que acabam sendo “esquecidas”, como passear e ir ao cinema.

AGENDAR EXAME AGORA