Notícias

16.04.2018

A saúde dos ossos em mulheres

A aparência e a boa forma do corpo costumam estar entre as principais preocupações da mulherada. Quem nunca investiu em dietas, produtos de beleza e creme rejuvelhecedor? Tudo isso é muito importante para autoestima, mas lembre-se que a saúde dos ossos também deve ser algo prioritário para garantir o bem-estar duradouro, sem qualquer complicação.

Não é novidade que a diminuição da massa óssea atinge mais as mulheres logo após a menopausa, a deficiência hormonal de estrógenos nesse período faz com que a Osteoporose seja 30% mais comum no público feminino, trazendo grandes riscos de fraturas.

Osteoporose

Nada mais é que a diminuição da absorção de minerais e cálcio dos ossos, levando a fraqueza óssea. A Osteoporose está associada a falta de vitamina D no organismo, sendo caracterizada pela silenciosidade dos sintomas, porém, ela pode apresentar alguns sinais como: Ombros caídos com presença corcunda e diminuição da estatura em 2 ou 3 centímetros.

A dor nos ossos pode ser facilmente confundida com uma dor muscular, a diferença é que ela permanece mesmo quando se está parado, na ausência de esforço físico.  A patologia normalmente atinge mulheres acima de 45 anos e tende a progredir ainda mais, deixando os ossos porosos e sujeitos a fraturas principalmente na região do quadril, costela e colo do fêmur.

Diagnóstico

A densitometria óssea é o exame ideal para diagnosticar a Osteoporose, ele avalia a densidade mineral dos ossos, bem como as áreas mais expostas a fraturas como:  coluna lombar, a região proximal do fêmur e o terço distal do rádio.

Prevenção

A melhor forma de prevenir e retardar o aparecimento da osteoporose é consumir alimentos ricos em cálcio (queijo, leite, legumes e iogurte), a vitamina D também é essencial para mulheres durante a menopausa, além de adotar hábitos e estilo de vida saudáveis.

AGENDAR EXAME AGORA