Notícias

28.09.2020

Os principais distúrbios alimentares

Os distúrbios alimentares estão relacionados à fatores psicológicos, como a ansiedade e, principalmente, a pressão social para chegar aos padrões impostos como sendo “o corpo perfeito”, que acaba sendo maior ainda devido às redes sociais. É importante ressaltar que, apesar de serem mais frequentes em mulheres, ambos os sexos podem ser afetados.

Ainda que a anorexia e a bulimia sejam os tipos de transtornos alimentares mais conhecidos, há outros que merecem tanta atenção quanto. Por isso, separamos os principais para você conhecer.

 

Anorexia nervosa

É quando a pessoa se autoavalia com excesso de peso, ainda que esteja abaixo do peso ideal de acordo com Índice de Massa Corporal (IMC). A prática de exercícios físicos exagerados, o uso indevido de laxantes e diuréticos acompanham a doença, o que acarreta em consequências sérias, como a gastrite, a hipotermia e a anemia.

 

Bulimia nervosa

Há dois momentos na bulimia: o consumo de alimentos em grandes quantidades e que será seguido da culpa. Como consequência, a pessoa irá procurar uma maneira de expurgar as calorias – geralmente ocorre através do vômito forçado – e, por sentir vergonha, acontecerá em segredo.

 

Compulsão alimentar

Acontece quando há a perda do controle sobre a alimentação e o consumo passa a ser exagerado. Diferente dos distúrbios anteriores, a pessoa não segue um comportamento compensatório, como a prática de atividades físicas e o jejum. Por, geralmente, terem sobrepeso ou obesidade, os riscos de doenças cardiovasculares são maiores.

 

Ortorexia nervosa

Você pode ficar surpreso, mas a obsessão por alimentos saudáveis também é um distúrbio alimentar. A pessoa exclui da sua dieta uma grande quantidade de alimentos que possuem químicas, agrotóxicos ou aditivos e, por muitas vezes, se recusa a comer o que não foi preparado por ela – levando ao isolamento social, pois evita confraternização e festas.

 

Vigorexia

É um transtorno de ansiedade que faz com que o paciente distorça a sua imagem, ocorrendo uma preocupação exagerada, bem como exercícios físicos intensos e métodos extremos de treino. Mais comum em homens, pode levar ao uso de anabolizantes e outras substâncias proibidas.

Independe de qual seja o distúrbio alimentar enfrentando, é fundamental que a pessoa receba o apoio da família e que, juntos, procurem a ajuda de um profissional.

AGENDAR EXAME AGORA